top of page

Excelentes razões para visitar Esposende...

Atualizado: 30 de abr. de 2021

Acreditamos que os nossos jogos do Xcape merecem uma visita por mérito próprio, mas nada melhor do que antes ou depois nos visitar aproveitar tudo o que Esposende tem para oferecer.


A riqueza natural que Esposende encerra, faz com que este pequeno concelho se apresente como um verdadeiro Privilégio da Natureza. Longe da agitação urbana, Esposende conjuga descanso com emoção, afirmando-se como um destino de excelência, quer para uma visita, para gozo de férias ou para estabelecer residência.


Ao longo de 18 Km de costa há todo um território para descobrir e usufruir, entre mar, rios e monte. Seja no litoral, de belas praias e mar azul, ou no interior, verde e intenso, as paisagens são encantadoras, ora convidando ao descanso, ora desafiando à descoberta.

Faça uma escapadinha em Esposende e desfrute da costa atlântica do norte de Portugal…



Uma visita pelo Parque Natural do Litoral Norte leva-nos a descobrir espaços únicos de grande diversidade e riqueza paisagística. Ao longo da sua costa atlântica, desde a foz do rio Neiva, em Antas, até Apúlia, não faltam motivos de interesse para explorar a área, com um enquadramento e uma biodiversidade únicos em Portugal.


Parta à descoberta das inúmeras belezas que a cidade de Esposende tem tem para si. A igreja da Misericórdia, um edifício de meados do século XVI, faz parte de um complexo de edifícios que inclui também a Casa da Misericórdia, cuja confraria foi instituída em 1595. No interior da Igreja da Misericórdia, está construída a Capela do Senhor dos Mareantes. Trata-se de uma Capela de características excepcionais, classificada como Monumento Nacional.


Visite o pelourinho de Esposende, um interessante exemplar deste símbolo do poder concelhio, da autonomia dos homens livres de servidões ou laços senhoriais.


A não perder também o Museu Municipal está instalado num edifício dos princípios do século XX, à época o Teatro-Club de Esposende, que saiu do traço do arquitecto Ventura Terra, o Museu Marítimo que funciona num edifício de 1906, que acolhe igualmente a Estação de Socorros a Náufragos de Esposende ou o forte de S. João Baptista que se ergue junto à foz do Cávado, no limiar do rio e do mar. A reunião do rio Cávado como Mar é um espetáculo que merece algum tempo de observação e de enlevo... O Rio vai-se espraiando no estuário, numa curva lenta em direção ao Atlântico.


O casco histórico da vila de Fão reflete, por um lado, uma época em que a construção naval e as descobertas marcavam a história do nosso país e, por outro, o gosto dos brasileiros torna-viagem de regresso à terra natal. Visite a Igreja do Bom Jesus de Fão, um edifício dos inícios do século XVIII, como bem mostra o seu estilo, típico dos santuários de peregrinação e a igreja da misericórdia de traça renascentista, e que data de finais do século XVI. Aproveite o momento e vá ao Museu de Arte Sacra da Igreja da Misericórdia, mesmo ao lado.


O Facho da Senhora da Bonança é um edifício do século XVI, construído em cantaria. Funcionou como farol para os navegantes até que novas dunas se formaram entre a sua localização e a costa, tornando-o inútil. Mas enquanto funcionou, ajudou muitos mareantes a fugir dos perigosos “Cavalos de Fão” que espreitavam qualquer barco desatento ou de piloto inexperiente destas águas. Ao lado, encontra-se a Capela da Senhora da Bonança onde os homens do mar vinham pedir proteção para a atividade piscatória e as viagens marítimas.


A praia de Ofir é uma beleza! A areia é finíssima, a exposição solar não podia ser melhor, as dunas são um convite a passeios a perder de vista...  E o pinhal de Ofir também não desilude! Os grandes pinheiros mansos dão uma sombra bem-vinda nas horas de maior calor, e o ondular suave das dunas monta um pinhal que sem ser monótono, convida à tranquilidade...


Em Apúlia, terra de sargaceiros, para além do sal e do pescado, a exploração do sargaço foi uma das atividades agro marítimas de maior expressão. A praia da Apúlia, hoje, é conhecida principalmente como zona de veraneio. No entanto a baía, dadas as suas boas condições naturais, foi usada desde a presença romana na Península. Quando as deslocações a banhos, para as praias, entraram nos hábitos quotidianos, a praia da Apúlia ganhou fama pelos elevados níveis de iodo registados. Atualmente, pela excelência da baía, a praia da Apúlia contínua convidativa para uma temporada de férias voltada ao Atlântico.


Os moinhos de vento desta praia são um dos motivos de interesse a visitar. São moinhos construídos em granito e xisto, de planta circular e formato cónico, de forma a aproveitar da melhor forma o vento disponível. Atualmente estes moinhos perderam a sua função original.


Em Apúlia, para além do sal e do pescado, a exploração do sargaço foi uma das atividades agro marítimas de maior expressão. Testemunho de uma época em que a recolha desse produto era uma faina importante são as barracas, montadas directamente sobre a duna, e onde eram guardados os utensílios da apanha. O sargaço, recolhido de Junho em diante até ao final do ano, e seco ao sol, era empregue como fertilizante orgânico das terras. Em termos de edifícios religiosos relevantes, destaca-se a igreja paroquial, de finais do século XVII.


O Castro de São Lourenço é um povoado fortificado, no qual foram encontrados vestígios que recuam ao séc. IV a.C. Desde o séc. II a.C. que as casas vão sendo construídas por todo o monte em patamares. A área escavada mostrou a existência de núcleos habitacionais, os quais são frequentemente rodeados por lajeado. Para além do aspecto histórico-arqueológico o Monte de S. Lourenço é um local de rara beleza paisagística. Miradouro de São Lourenço com vista para o Atlântico, permite a visão da orla costeira, onde se destacam pontos como a Póvoa de Varzim, o pinhal do Ofir ou mesmo os célebres Cavalos de Fão". Além da maravilhosa vista pode-se ainda desfrutar de um ambiente calmo e agradável.o” que espreitavam qualquer barco desatento ou de piloto inexperiente destas águas.


Para melhor conhecermos o Monte de São Lourenço e interpretar toda a área geográfico-arqueológica do concelho, o melhor será visitar o Centro Interpretativo de São Lourenço, um equipamento cultural com valências de exposição e serviços. A partir do Centro Interpretativo, o visitante poderá sair à descoberta da história local, com visitas ao Castro de S. Lourenço, bem como ao restante património histórico e arqueológico de Esposende, com especial destaque para a riqueza arqueológica do planalto de Vila Chã.


Deixe-se encantar e descubra locais com vistas panorâmicas admiráveis sobre a costa e o concelho de Esposende.

Visite Esposende!


Fontes e Créditos (ou se quiser saber mais): Visit Esposende


Que tal? Ficou com curiosidade de conhecer Esposende? Cá estaremos também para os receber no Xcape! :)

280 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page